terça-feira, 15 de abril de 2008

Há sempre uma primeira vez...


Há sempre uma primeira vez para tudo na vida... E, quando comecei a dar os primeiros passos na corrida, parecia quase ridículo fazê-lo, mas à medida que o "bichinho" da corrida se apoderava de mim e que as endorfinas se libertavam no meu corpo, causando-me uma sensação de prazer... nunca mais parei! Posso confessar que foi uma espécie de amor aos primeiros batimentos cardíacos, posso aqui dizer que foi uma espécie de amor às primeiras passadas que dei com aquelas velhas sapatilhas já rodadas de outros palcos, esses mais iluminados - mais sonoros e muitas vezes mais aliciantes.

É estranho e difícil de explicar a quem não corre, ou a quem nunca correu... e muito mais a quem nunca praticou desporto, - como a corrida me faz sentir bem, como proporciona um relaxamento agradável após o esforço, como me traz paz de espírito, e acima de tudo transforma um corpo saudável numa mente saudável.

10 comentários:

Eduardo Santos disse...

Parabéns José Diogo por este espaço!

Mais do que as palavras, o amor, o empenho... A corrida! Sobressai essa batalha que travamos, não com os outros, mas dentro de nós!
Excelente!
Continue José Diogo, eu já dei com a vereda!

Um grande abraço
Eduardo Santos

José Duarte disse...

Parabéns pela iniciativa de criar o blog. Continue a correr e ... a escrever.
Um abraço.

Belita disse...

Olá amigo Zé,parabéns pelo blog. Deixo aqui uma mensagem de apoio, carinho e amizade que sempre terás de minha parte. Bem hajas por seres quem és. Beijinhos
Isabel

vamosinesita disse...

Dioguinho, um grande beijinho pelo blog e também um beijinho por todas as outras corridas...de esforço, de coragem , de amizade, de entrega, de paixão,...todas juntas fazem uma vida...quem não corre não percebe o gostinho de partir...de percorrer o caminho... de parar e seguir em frente...de umas vezes chegar à meta e de outras não...e quem não corre não percebe o que é um abraço apertadinho(mesmo suado, ahhaha) no final de uma corrida...Obrigada por todos os abraços!!!!
um beijinho
Inês

Anônimo disse...

Ganda Zé!!!

mafavisi disse...

Zé parabéns pelo blog.Vai ver que é um bichinho que começa e torna-se um vicío, é bom esvreder e desabafar escrever. Bem vindo e espero aprender muitas coisas consigo. Beijinhos e Força
Fátima

Tiago disse...

As vezes que te vi correr mais, é quando corres as capelinhas todas.

Filip@ disse...

Olá Zé Diogo,

Ontem disseste-me para vir aqui espreitar. Inicialmente fi-lo "a correr", mas posteriormente deliciei-me devagarinho com as tuas palavras e não vais acreditar, cheguei a casa, vesti uma roupa confortável, calcei uns ténis e fui correr!!!! Acabei extasiada, mas tão mas aliviada! O mundo saiu-me das costas, entrou-me no peito e reconciliou-se comigo, não que estivesse propriamente zangada com ele, mas soube bem, muito bem mesmo e isso é que interessa! Agora ha que repetir! Juntar-me a ti é mais difícil, ainda não tenho treino suficiente, mas lá chegarei ehehehe
Deixo-te com um beijinho, muitas saudades e vou estar no alentejo no fim-de-semana de 25 de Abril, aparece em Almodôvar pela feira medieval! Até lá
Entretanto se quiseres faz-me uma visita em www.omeumundopartilhado.blogspot.com

Anônimo disse...

Como é que um gajo que curte tanto a vida como tu, que não falha uma farra à antiga... que não se nega ao belo do tinto e ao gin... bem como aos prazeres do sexo oposto... ainda consegue ter tempo pra correr e escrever bolgues???
Alguém me explica?
lolololololo

Anônimo disse...

As corridas implicam desafios que nem sempre nos agradam Zé Diogo!!!Não há como saber se o caminho é o certo. Faz parte ir atrás dos sentidos e voar... Um beijinho com mto carinho para ti. Ass: Tolinha